Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Pensamentos

Jamais eu tive a pretensão de ser poeta.
Nunca pensei fazer em rimas meus escritos.
São tantos os mistérios – tantos e infinitos
- O tanto quanto a inconsciência é secreta.

Por ser assim, sem intenção, assim sem meta,
De versos naturalmente pobres e restritos,
Estas estrofes que lereis – e bem sei, aflitos! -,
Não têm nada da minha forma predileta.

É que o Soneto, em si, me causa tal  encanto,
Que ao ler, reler, os grandes mestres da poesia,
Todos meus pensamentos – todos! - tão diversos,

Influenciados por esses versos,  tanto, tanto,
Qual toda sugestão que sempre influencia,
Cuidam de assim fluir, somente em versos.
Roberto Barros
Enviado por Roberto Barros em 04/11/2006
Código do texto: T281638
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Roberto Barros
São Manuel - São Paulo - Brasil, 60 anos
27 textos (1063 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 09/12/16 21:49)
Roberto Barros