Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Amor Profano

Eu te amo - calma como virgem pura
E cristalina como a luz do dia.
Mas misteriosa, como a noite escura,
E mentirosa, no seu dia-a-dia.

Eu te amo sempre, como criatura
Leviana e fútil, desleal, sombria,
Inconseqüente na descompostura
E intransigente na sua teimosia.

Amante reles e despudorada!
Na tentativa -  que não vale nada -
De convencer-me com os teus espasmos,

Deixa-me insano, que no meu furor,
O antagonismo do que é o amor,
Explode numa sucessão de orgasmos!

Roberto Barros
Enviado por Roberto Barros em 05/11/2006
Código do texto: T282749
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Roberto Barros
São Manuel - São Paulo - Brasil, 60 anos
27 textos (1063 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 02:09)
Roberto Barros