Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Ela se foi

Ela se foi, deixou-me a morte companheira,
e traicionou-me a sorte, fútil, levadeira,
qual do clarão se faz a noite de repente,
mas cantam inda os sabiás inutilmente.

Ela se foi... A verdade é clara, deprimente,
e a negação a lívida ausência já desmente.
Felicidade, hoje emoção que é passageira
e se desfaz de súbito e parece asneira.

Ela se foi, não cansarei de repetir.
As vagas tardes de Domingo já não são
e abrigam tumbas que retumbam meu ferir.

Arrefeceu, despedaçando o coração
que fora mestre e condutor de meu porvir,
Fazendo do futuro uma experiência em vão...
Cirilo
Enviado por Cirilo em 05/11/2006
Reeditado em 12/03/2014
Código do texto: T283079
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Cirilo
Caxias do Sul - Rio Grande do Sul - Brasil
136 textos (7396 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 04:10)
Cirilo