Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Ruína

Maldita dor de ver dilacerado,
O meu sonho de amor! Sonhei um dia,
Em ter um lar repleto de alegria
De ser por ti, mulher, bem mais amado!

Hoje meu peito está despedaçado,
Exposto um coração que “balbucia”:
“É tua a culpa! A tua fantasia,
Deixou-te que chegasse nesse estado!”

Que culpa tenho eu? É minha sina,
Acreditar que alguém possa me amar,
Na intensidade com que tenho amado.

E nesta ingenuidade do pensar,
Eu me deixei que fosse abandonado,
Deixei que me levasses ‘a ruína.
Roberto Barros
Enviado por Roberto Barros em 06/11/2006
Código do texto: T283557
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Roberto Barros
São Manuel - São Paulo - Brasil, 60 anos
27 textos (1063 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 04:05)
Roberto Barros