Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Succubus

Refúgio procurei na sua cama,
Achei-o, mas cansei da sua voz,
Que às vezes suavizou, noutras foi algoz,
Infindável sermão que só reclama...

Ah, menina sem fé, de humor atroz,
Louca pra consumir-me nessa chama,
Virada em submeter-me nesse drama,
E tornar branda minha alma feroz.

Se desfez em chantagens, chorumelas;
Em seduções, sevícias e amarguras:
Me esfacelou qual chuva em aquarela!

Sinto muito este adeus deselegante,
Mas prefiro sofrer qualquer tortura
A viver nesse tédio sufocante.
Cirilo
Enviado por Cirilo em 06/11/2006
Reeditado em 12/04/2009
Código do texto: T284035
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Cirilo
Caxias do Sul - Rio Grande do Sul - Brasil
136 textos (7396 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 07/12/16 06:37)
Cirilo