Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Surreal

Durmo e acordo pensando com saudade
Na minha infância, na punjança do sertão
Onde nasci, no Cariri do coração
Porém me assusta a triste realidade

Que vejo agora pelas ruas da cidade
A violência assaltando a sociedade
Já não se sabe de onde vem tanta agressão
A resultante é o descalabro da nação

E teço sempre abstrações, a ermo
Sobre o alheamento do governo
Imagem mental subjetiva, irreal

Da realidade concreta, surreal
E me pergunto o que será do porvir
Dos nossos filhos e netos que hão de vir?
Cabeça de poeta
Enviado por Cabeça de poeta em 08/11/2006
Código do texto: T286128

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Osvaldo Brito, http://osvaldobrito.net). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Cabeça de poeta
Fortaleza - Ceará - Brasil, 63 anos
185 textos (22087 leituras)
1 e-livros (43 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 16:23)
Cabeça de poeta