Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

EM EXTREMA SOLIDÃO

E, extrema solidão eu digo:
Que eu não te quero mais,
Que não vou te amar mais,
Mas tudo não passa de solidão,

Pois se eu o tivesse comigo,
Te diria o quanto te quero comigo,
O quanto te amo, e quanto preciso de ti,
Porem... A ira me cega, por não te-lo,

Neste caso só para não machucá-lo,
Digo tudo que me vem na minha cabeça,
Mas depois me arrependo, e dói mais em mim,

Porque na verdade, só queria amá-lo,
Sem impedimentos e sem limite de tempo,
Pois eu o desejo mais que tudo na vida!
Glaucia Duarte
Enviado por Glaucia Duarte em 10/11/2006
Reeditado em 20/06/2007
Código do texto: T287923

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Glaucia Duarte
Caraguatatuba - São Paulo - Brasil
1954 textos (250879 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 07:43)
Glaucia Duarte