Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

2- (S.C) – OLHAR FLAGRANTE.

Sonetos de Amor à Carmelita.
De. Manoel Lúcio de Medeiros.
Fortaleza, 08/12/2005.


Teu olhar seguia aos meus olhos,
Estes olhos negros que amei,
Como pétalas dos meus escolhos,
Todo o meu amor por ti, o dei.

Desde àquela hora tão marcante,
Tua imagem foi gravada em mim,
Foi assim eu pude descobrir,
Que o amor que nasce não tem fim!


Depois que eu parti naquela hora,
Eu não consegui mais te esquecer,
Só te amava mais a cada instante!

Desejei te amar sem mais demora,
Este amor que invadiu meu ser,
Prendeu-me no teu olhar flagrante!



Direitos autorais reservados.
Malume
Enviado por Malume em 13/11/2006
Código do texto: T289901
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Malume
Fortaleza - Ceará - Brasil
452 textos (16869 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 10:11)
Malume