Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Soneto de amor que só existe em poesia

Para transpirar você até que o amor exale
Para pular e gritar até que enfim se esqueça
De não dizer que é pecado o pecar do pecado...
De não morrer de amor ainda que de amor padeça!

Amor é poesia, nada há mais certo no mundo!
É poesia que me encanta e não se mostra pra mim
Amor é poesia de poetas que se mostram loucos, insanos...
De cantar o amor que só como poesia existe e tem fim!

Onde mais amor se faz presente e concreto?
Talvez o amor não deseje ser concreto, só abstrato,só pra sentir!
Onde mais pular e gritar e transpirar do amor liberto?

Para sair pelos poros esse amor de pertença
Que se amor só existe em poesia, o que sinto
Nada mais é que no amor pura crença!
dhália
Enviado por dhália em 13/11/2006
Reeditado em 13/11/2006
Código do texto: T290624
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
dhália
Salvador - Bahia - Brasil
238 textos (5113 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 10:21)
dhália