Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

9 - (S.C) – AMOR SEM FANTASIA.

Sonetos de Amor à Carmelita.
De. Manoel Lúcio de Medeiros.
Fortaleza, 30/12/2005.


Naquela hora o dia me brilhou,
O sol me aqueceu todo o viver,
E o teu olhar que um dia me olhou,
Eu vi na tua carta, pude ler!

E eu respondi para te avisar,
Que hoje ainda iria visitar!
Meu coração pulsou de alegria,
Pois nosso amor não era fantasia!

Era re-a-li-da-de, eu pude ver,
O amor que nasce assim é pra viver!
E tempo me ajudou a te encontrar!

As horas me pediram pra ti ver,
Eu me arrumei e pus-me a caminhar,
Não via à hora de logo te amar!


Direitos autorais reservados.

Malume
Enviado por Malume em 14/11/2006
Código do texto: T290659
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Malume
Fortaleza - Ceará - Brasil
452 textos (16872 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 00:38)
Malume