Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Exemplo

Meu filho entre destroços e pedaços.
O céu estrelado testemunha a vida
Efêmera murchar. Curva esquecida,
estrada longa, peito em descompasso.

Filho, não pude dar-te o último abraço.
Beijei-te a testa no chão da avenida
Vermelha, escura, vaga, homicida.
Jogo de azar, todo cuidado é escasso...

Embriagado, jovem, apressado,
Sempre risonho; éramos inconhos!
Filho meu, como eu, tão ingênuo, tão errado,

Parece que penetras os meus sonhos,
Anjo ausente, parece-me que dizes,
Papai, quantos exemplos infelizes!
Cirilo
Enviado por Cirilo em 16/11/2006
Reeditado em 12/03/2014
Código do texto: T293358
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Cirilo
Caxias do Sul - Rio Grande do Sul - Brasil
136 textos (7395 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 02/12/16 22:29)
Cirilo