Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

DESCONFIANÇA

Desculpe, amiga, a minha desconfiança!
Hoje tudo me obriga a compreender
Que eu estava reagindo qual criança
Chorando à toa sem nenhum sofrer.

Você, firme, com muita segurança,
Era o imenso clarão do alvorecer,
Muita humildade e a bem-aventurança,
Reunidos num sagrado bem-viver!

E o que eu pensava que era uma traição
Era a sua nobreza e gratidão
De esconder o seu próprio sofrimento.

Hoje a vejo, uma estrela tão brilhante
E ajoelhado, em lágrima humilhante...
Beijo-lhe os pés, pelo feliz momento.
Lucan
Enviado por Lucan em 17/11/2006
Código do texto: T293786
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Lucan
Salesópolis - São Paulo - Brasil, 85 anos
1985 textos (86949 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 20:43)
Lucan