Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Soneto do Contraste

Tomada de emoção e cheia de graça,
Descontraidamente destraída,
Domina a razão da minha vida
E a barreira do amor ela ultrapassa.

São traços belos, coisa de outro mundo.
Não posso e nem devo almejá-la.
Porém, meu corpo escuro já a exala,
Me dizendo as coisas as que sou oriundo.

Palavras estão presas na garganta
Àquela que me tira o sossego.
É Maria, com graça como a santa,

Que diz ter por mim um forte apego.
E sua pele doce, macia e branca
Ama profundamente esse ser negro.
Preto
Enviado por Preto em 27/11/2006
Código do texto: T302871

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Marcos Luca Valentim). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Preto
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 29 anos
165 textos (14546 leituras)
2 áudios (332 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 06:44)
Preto