Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

hibernal mas eterno

Eu apago luz e sem chorar de dor
poetizo só num fim de noite quente
mas hibernal Dia a morrer sem cor
no meu sombrio e entristecido ambiente
No jarro à frente são três rosas tortas
a desfolharem-se num ar escuro
de solidão e de abandono Mortas
como um amor a fenecer futuro
E antes de tudo terminar em nada
eu sobrevivo no meu verso triste
única história que sei em mim morar
Pois de que vale andar na rota errada
contrária rota ao amor que em mim persiste
se apenas sei por esta rota andar?
Alexandre Tambelli
Enviado por Alexandre Tambelli em 01/12/2006
Reeditado em 01/10/2013
Código do texto: T307170
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, criar obras derivadas, fazer uso comercial da obra, desde que seja dado crédito ao autor original.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Alexandre Tambelli
São Paulo - São Paulo - Brasil, 49 anos
676 textos (128723 leituras)
8 áudios (3013 audições)
1 e-livros (403 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 24/10/17 08:37)
Alexandre Tambelli