Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

SONETO COM CHEIRO DE MATO

© Lílian Maial


Acordo no silêncio do teu colo,
E, logo, o alvoroçar do teu desejo
Derruba qualquer regra ou protocolo,
E traz a chuva e a terra no teu beijo.

Enchentes de carinho a tiracolo,
E um cheiro de café com pão de queijo
Despertam minha fome e, então, convolo
As noites sem dormir em mil arpejos.

Teus olhos vencem léguas, longos dias,
Deixando em minha porta alegorias
De um carnaval de insetos sem recato.

Percorrem minhas veias teus humores,
No céu, estrelas piscam, sem pudores,
Que o amor também é lua, é verso e é mato!

*********
Lílian Maial
Enviado por Lílian Maial em 02/12/2006
Código do texto: T307494

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor e o link para o site "www.lilianmaial.com"). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Livros à venda

Sobre a autora
Lílian Maial
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
1160 textos (252980 leituras)
21 áudios (13760 audições)
3 e-livros (1336 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 17/08/17 10:59)
Lílian Maial

Site do Escritor