Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

MORTO-VIVO

Oh, como lacrimeja! Ora mais
Que dantes, pela dor da morte lenta
De quem apunhalado engole os ais
Enquanto sua estrutura se arrebenta.

Por conta dos seus homens-animais
Que dia a dia mais e mais inventam
Na contramão dos atos ideais
Tão frios, nem vêem o tanto que ele esquenta.

E consequentemente adoece
Degrada a olhos vistos por inteiro
Urge que se medique esse altivo

Antes que seja tarde e nem a prece
Consiga prorrogar o derradeiro
Suspiro do planeta morto-vivo.
LUIZ MORAES
Enviado por LUIZ MORAES em 11/08/2011
Reeditado em 12/08/2011
Código do texto: T3152941
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2011. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
LUIZ MORAES
São José dos Campos - São Paulo - Brasil
729 textos (39739 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 16/08/17 23:08)
LUIZ MORAES