Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Desilusão

Afasta tuas pernas ao meu cortejo;
Guarda o pudor atrás do figimento;
Goza por nós a farsa do momento
nos camarins da arte do desejo.

Troca o teu disfarce por um beijo;
Ama-me como objeto do cenário;
Deixa guardado dentro do armário
os vestígios de mim como sobejo.

Abre pra mim as páginas do diário,
onde escreveste igual dramaturgia.
Lê, com a voz de atriz, a poesia,
onde o amor é um verso imaginário.

Troca o meu beijo, inútil e solitário,
pelos rompantes de lábios ufanos,
pois desbotei batons por tantos anos,
que já não faço mais aniversário.

Mas não esqueça de que nos amamos,
quando a mentira ainda era verdade,
quando a tristeza era a felicidade,
vestida na fantasia que sonhamos.
Herculano Alencar
Enviado por Herculano Alencar em 11/09/2005
Reeditado em 12/09/2005
Código do texto: T49469
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2005. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Herculano Alencar
São Paulo - São Paulo - Brasil, 62 anos
1334 textos (57781 leituras)
5 áudios (264 audições)
13 e-livros (3193 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 00:17)
Herculano Alencar

Site do Escritor