Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Canto da quimera

Ouvi teu canto a entoar lirismo
nos recitais da abóbada celeste,
onde as estrelas em luto cipreste,
choravam as perdas de um cataclismo.

A tua voz se impondo à voz do sismo,
que sacudia a terra e o céu,
solene, qual bolero de Ravel,
modulava acordes por entre abismos.

Ouvi teu canto como elegia
em louvor da estrela que morria
e do vazio da escuridão...

do céu que pôs-se sepultar a lua,
fez minha voz sonhar que era a tua:
Única estrela que não foi ao chão!
Herculano Alencar
Enviado por Herculano Alencar em 04/10/2005
Reeditado em 04/10/2005
Código do texto: T56729
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2005. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Herculano Alencar
São Paulo - São Paulo - Brasil, 62 anos
1334 textos (57791 leituras)
5 áudios (264 audições)
13 e-livros (3193 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/12/16 18:46)
Herculano Alencar

Site do Escritor