Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Ebriedade


Sou sombra carcomida do passado,
escombro de infortúnio e desgraça.
Roeu-me, a embriguez, a carapaça,
pondo o terror noturno acordado.

Quanto mais ando mais a morte grassa
no sofrimento de doridos passos.
Pé, ante pé, carrego meus fracassos,
bebendo e vomitando a mesma taça.

Nasci um ébrio no primeiro trago!
Vivo a comer palavras como gago
e a balbuciar meus impropérios.

Morro um amanhã a cada dia,
a definhar cruel cacopatia,
herdada dos meus genes deletérios.
Herculano Alencar
Enviado por Herculano Alencar em 06/10/2005
Código do texto: T57404
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2005. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Herculano Alencar
São Paulo - São Paulo - Brasil, 62 anos
1335 textos (57861 leituras)
5 áudios (264 audições)
13 e-livros (3208 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/16 11:15)
Herculano Alencar

Site do Escritor