Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O relógio do tempo


O relógio na parede
marca o tempo inalterado
enquanto dorme na rede
o velho deus do passado!

O relógio na parede,
ressonância do passado,
demarca, com mesma sede
um limite em seu estado!

A rede não se balança
enquanto o deus que descansa
permanece ainda dormindo;

a corda chega ao final;
dorme o relógio, afinal,
e o tempo pára, sorrindo!
Poeteiro
Enviado por Poeteiro em 09/10/2005
Código do texto: T58007
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Poeteiro
Santos Dumont - Minas Gerais - Brasil
440 textos (10789 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/12/16 10:00)
Poeteiro