Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Pelo pão


Sinto-me fraco e preso na vergonha
de ver tristonha a sina do oprimido,
cujo sentido é o pão que ainda sonha;
triste vergonha de não ter conseguido!


E penso que por não dizer teu nome
não sou tão homem, e nada tenho feito,
ou dado um jeito à fé que me consome;
ou dado à fome um fim de qualquer jeito!


Sei que este mundo em nada se parece
com tua prece ao repartir o pão,
mas sem razão não fiz o que pudesse...


E agora, em prece, eu peço o teu perdão,
porque meu pão amargo hoje me desce
pois que padece em fome o meu irmão!


Poeteiro
Enviado por Poeteiro em 11/10/2005
Código do texto: T58590
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Poeteiro
Santos Dumont - Minas Gerais - Brasil
440 textos (10789 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/16 12:31)
Poeteiro