Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

NOTURNO

A noite calma se alonga na imensidão
Fazendo meu sono esvair-se tão veloz,
Trazendo lembranças tristes e solidão,
De uma criatura sem caráter e algoz!

A cama fria queima como cansanção
Fazendo-me andar no silêncio atroz.
Ah! Eu queria tanto ouvir a sua voz
Ao invés de grilos na cruel escuridão.

Vago pelas ruas como um noturno animal
Tentando fugir de mim mesmo e do mal
Que você fez para o meu solitário coração.

Eu preciso tanto de ti, meu louco amor!
Se você voltasse com seu corpo sedutor
Eu esqueceria a sua ingratidão e traíção.
Carlos Melgaço
Enviado por Carlos Melgaço em 23/08/2007
Código do texto: T620256

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Carlos Melgaço
Vitória da Conquista - Bahia - Brasil, 59 anos
1147 textos (33627 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/10/17 14:21)
Carlos Melgaço