Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

POMBA DOURADA

Eu vi aquela pomba tão brilhante -
Achei que fosse só de minha mente -
"Não pode ser", pensei, mas num instante
Um homem disse assim "olhe lá gente!..."

À sombra d'um ciprestre refrescante
Naquele banco branco - alvinetente -,
Tinha uma flor no bico interessante
Não sei por quê fiquei muito contente.

Era brilhante pois era dourada
E viajara toda madrugada
Por trevas, mares, névoas desde então...

E perguntei seu nome - "Sou o Amor.
Eu venho da esperança; e, esta flor
Que trago-lhe da amada - é o coração..."


              23/05/2000
Gonçalves Reis
Enviado por Gonçalves Reis em 23/08/2007
Reeditado em 23/08/2007
Código do texto: T620278

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Gonçalves Reis
São Paulo - São Paulo - Brasil
1155 textos (73670 leituras)
1 áudios (107 audições)
1 e-livros (51 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 16/08/17 20:56)
Gonçalves Reis