Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A fogueira

É grande a hesitação, no entanto vence-a
o desejo de um são-joão como outrora...
A antiga e eterna umbela azul de agora,
borbulhava em tons mil e resplendência...
 
Passo a passo, em apática cadência,
andei sob um luar já indo embora
e um instante parei, quando àquela hora
a alva cerrava a noite em decadência.

E pasmei ao fitar grande fogueira,
que me fez recordar trágico drama
de uma paixão que julguei verdadeira...

Subiram flamas e desceu-me o espanto:
uma lembrança ardeu em cada chama,
em cada chama eu deitei triste pranto.
Reginaldo Costa de Albuquerque
Enviado por Reginaldo Costa de Albuquerque em 22/10/2005
Reeditado em 04/04/2010
Código do texto: T62274
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Reginaldo Costa de Albuquerque
Campo Grande - Mato Grosso do Sul - Brasil, 53 anos
114 textos (11133 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 02:14)
Reginaldo Costa de Albuquerque