Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Caso

Deito no macio braço que me oferece
e em voz suave sussurro em teu ouvido,
ajoelhada como se estivesse em prece,
vou recitando, leve, nosso amor bandido.

Nascido das querências lindas, loucas,
de anjos bêbados brincando a se fartar
e dos nós que rasgamos com as bocas,
nas nossas trocas insanas, sem parar.

Deitamos, absurdos, em cheias camas,
queimando tudo à volta onde somos par,
clareados do encontro de nossas chamas;

de nossos pecados, das luxúrias de céu,
do amor cigano, ausente, profano de lar
cobertos e acobertados por fogo e mel...


http://versosprofanos.blogspot.com/
Maria Quitéria
Enviado por Maria Quitéria em 25/08/2007
Código do texto: T623083

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (http://recantodasletras.uol.com.br/autores/mquiteria). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Maria Quitéria
São Paulo - São Paulo - Brasil
1098 textos (344981 leituras)
1 áudios (2465 audições)
4 e-livros (3953 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/08/17 20:54)
Maria Quitéria