Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

SEMPRE APARECE UM AMIGO

Arrancaram-lhe da moribunda carcaça
o espírito ensandecido; arqueia-se encrispado
e cheio de sede e sanha busca a cachaça
entre andrajosos seres presos do outro lado.

Por vezes perde-se em tufos de fumaça
e buscam arrastá-lo ao fundo trasgos deformados
que esgargalam-se; vem mais um e outro passa
deixando rastros de podridão tais desgraçados.

Enfim encontra numa tasca um encarnado
que se farta com a etílica bebida, palreiro;
engolfado pela negra aura absorve a emanação.

A sede corre solta e o infeliz obsediado
tomba a garrafa e cai; o algoz vizando outro parceiro
deixa-o estorcegando-se sob a mesa, em convulsão.
 
Chaplin
Enviado por Chaplin em 25/08/2007
Código do texto: T623267
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Chaplin
Rio Grande - Rio Grande do Sul - Brasil, 72 anos
420 textos (29118 leituras)
1 áudios (137 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/08/17 13:01)
Chaplin