Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A casa vazia

A casa do poema está vazia!
O mato escondeu-lhe a fachada!
Só a janela sem trinco, quebrada,
ficou aberta para a luz do dia...

Por ela foi-se embora a poesia,
deixando letras mortas pelo chão.
Sonetos que perderam a emoção,
canções em dissonante melodia.

Um velho gato que inda vigia
as flores tristes dum caramanchão,
desfaz novelos de melancolia...

fiando rimas com a solidão.
A casa vazia, eu não sabia,
é o endereço do coração.

Herculano Alencar
Enviado por Herculano Alencar em 22/10/2005
Código do texto: T62338
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2005. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Herculano Alencar
São Paulo - São Paulo - Brasil, 62 anos
1332 textos (57748 leituras)
5 áudios (264 audições)
13 e-livros (3192 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 02/12/16 22:27)
Herculano Alencar

Site do Escritor