Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Espaços ardentes


Sobro nos espaços circundantes de mim;
Entre os vazios tantos e os ares viciados.
Não mais apalpo sonhos. Quero-os assim:
Perto para ver, e longe, para além dos pecados.
 
Colo cacos, tracejo curvas dentro das retas,
Há um canto assoviado em cada canto reservado.
Atrapalham esses espaços, o cumprimento das metas.
E assassino é o tempo, esse agente descontrolado.
 
Pingam poesias latejantes, lágrimas da alma aflita;
Semeando canteiros de verdes palavras doces,
Ou forrando sem escrúpulos de rasteiras fortuitas.
 
Há brasas ardendo nos espaços intransponíveis,
Queimando incensos nas palavras silenciosas;
Para homenagear eternos desejos impossíveis.
 
Angélica Teresa Almstadter
Enviado por Angélica Teresa Almstadter em 26/08/2007
Código do texto: T624795

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Angélica Teresa Almstadter
Campinas - São Paulo - Brasil, 62 anos
1054 textos (56652 leituras)
25 áudios (3276 audições)
1 e-livros (247 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/10/17 03:19)
Angélica Teresa Almstadter