Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Desconhecida VII

Por onde ando, te vejo,
Confesso que tenho saudade de te.
Mas, tento controlar meu desejo,
Pra não te ver sorrir.

Já roubaste algo precioso de mim,
Desonraste-me perante meu amigo,
Então, propus um fim,
Mas, gosto de ficar contigo.

Entre nós, há um laço de sangue,
Esse sangue ferve quando te vê,
Estou atolado neste mangue.
 
Incansavelmente, tento deixa este amor,
Tento sobriamente sobreviver,
Porem, quando me afasto, eu sinto dor.
Gilmar Queiroz
Enviado por Gilmar Queiroz em 27/08/2007
Código do texto: T626087

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Gilmar Queiroz
Laranjal do Jari - Amapá - Brasil, 41 anos
243 textos (4634 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/08/17 16:10)
Gilmar Queiroz