Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

PRANTO SEM FIM

Quando aos domingos, mãos dadas, lírio-morena,
levava-te mimosa às claras ruas
e na figueira, às rolas roubava a cena
dos afagos carinhosos, meiguices tuas.

Teus olhos eram brilho tanto, pequena,
que à noite plena eram inquietas luas
cintilantes que boiavam olhando uma centena
de lumes azulados onde ao sonhar flutuas.

Em nosso encontro primeiro na igreja da Conceição,
fiz um apelo à Senhora pra nunca mais te esquecer:
Que meu coração pra sempre fosse um pedaço do teu...

Ela atendeu meu pedido ao Lhe beijar a mão;
tu te foste, eu te busco no meu padecer...
Morto estou há tanto tempo...e o pedaço não morreu!
Chaplin
Enviado por Chaplin em 27/08/2007
Código do texto: T626609
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Chaplin
Rio Grande - Rio Grande do Sul - Brasil, 72 anos
420 textos (29117 leituras)
1 áudios (137 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/08/17 03:13)
Chaplin