Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

PALAVRAS PRESAS // A PRESA SOLTA (c/Gonçalves Reis)


___________________________________________________

Essas palavras presas na garganta,
que tão medrosas teimam em não dizer,
da paixão que arrebata e se agiganta,
mas,  a razão não deixa acontecer...

Sufocados, já sofrem os anseios
que essa vida, se encarrega de manter
atados num discurso de rodeios,
que fazem, pobre alma, entristecer!

E a flor tão bela, aos poucos vai secando
despetalando os sonhos pelo chão
como poeira, o vento vai levando...

Quem dera fosse, tudo diferente
e no real morasse  a ilusão...
pra germinar enfim, essa semente...


A PRESA SOLTA
(Gonçalves Reis)

 E germinou em mim minha querida
 Profunda essa semente renasceu
 Colore e perfume nossa vida
 E caminhamos juntos tu e eu...

Ao perguntar o que te aconteceu
E mostras para mim essa ferida
E falo-te ó ninfa esse Himineu
Te ajudará no fardo dessa lida...

Abraço-te e te aninho em meus braços
E nossos beijos vão para os espaços
Transformam-se num átimo em estrelas...

E olhando o céu de lágrimas e beijos
As almas se incendeiam de desejos
É grande o anseio para tê-las.



____________________________________________________

Obrigado, querido poeta...



Zélia Nicolodi
Enviado por Zélia Nicolodi em 29/08/2007
Reeditado em 30/08/2007
Código do texto: T628650

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Zélia Nicolodi
Curitiba - Paraná - Brasil
651 textos (66870 leituras)
15 áudios (1099 audições)
52 e-livros (3506 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/10/17 12:24)
Zélia Nicolodi