Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Indescritível ninfa


O oráculo já dizia: desafortunado
Porque corres, a traz do mal amado,
Que está no meio, e não quer lado,
Quer simplesmente, viver desatado.
 
O oráculo já dizia: Toma cuidado,
É vil, quem este mal tem experimentado,
É homem, sonâmbulo e acordado,
Que busca, ser todo interpretado.

Porque já foi, pelo amor desenganado,
Hoje é um ser, infinitamente delicado,
No leito do tempo, eternamente deitado.

Que toda noite levanta atormentado,
Ao sonhar com as riquezas do passado,
Com a indescritível ninfa, do seu reinado.

   

Gilmar Queiroz
Enviado por Gilmar Queiroz em 31/08/2007
Código do texto: T632105

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Gilmar Queiroz
Laranjal do Jari - Amapá - Brasil, 41 anos
247 textos (4683 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/10/17 12:51)
Gilmar Queiroz