Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Cheiro de perfume


Madrugada, cheiro de perfume,
Mas, há uma corrente,
Um abraço encantado, de ciúme,
Deixando-me descontente.

O coração bate, o dia não chega,
Flor, síndrome de abstinência,
Numa canção relembrada,
Provando, minha existência.

Cachorros da madrugada, virando o lixo,
Eu clamo e reclamo,
E acabo, dominando meu bicho,
Em favor, de quem amo.

Enfim o dia chega, camarada,
Então, percebo, que não, perdi nada.

Gilmar Queiroz
Enviado por Gilmar Queiroz em 01/09/2007
Código do texto: T633607

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Gilmar Queiroz
Laranjal do Jari - Amapá - Brasil, 41 anos
247 textos (4683 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 19/10/17 19:55)
Gilmar Queiroz