Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

MUSA




Que o rocio da madrugada lave o teu rosto,
Trazendo-lhe a paz necessária e dilecta.
Que sintas meu amor como da uva o mosto,
Cercando-te de carícias, da fruta predilecta.

E que o rio altaneiro (ligeiro) beije tua fronte,
Tendo o céu por testemunha e o azul por juiz.
Jamais esqueças que te amo e que defronte
De ti corram soltas, mil águas de um chafariz.

Porás o teu vestido de organdi, flor no cabelo;
E à cintura, cinta de cetim, cingindo teu ser
Perfumado, nas alamedas do meu viril anelo.

Rosas e sândalos, perfazem o teu caminho,
Onde te espero a cada novíssimo amanhecer,
Para caminhar contigo o meu eterno carinho.

Jorge Humberto
31/08/07







Jorge Humberto
Enviado por Jorge Humberto em 01/09/2007
Código do texto: T633798
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Jorge Humberto
Portugal, 51 anos
2622 textos (67119 leituras)
22 áudios (940 audições)
13 e-livros (541 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/10/17 16:06)
Jorge Humberto