Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Filho de Adão


Afeição se desbota, na cronologia,
Quando se aloja, rancor no peito,
A noite transforma, o velho dia,
E o rancor, num pretérito, perfeito.

Mas, a amargura da ofensa, é viva,
É combustível, para o fogo eterno,
São muitos, que tem, sua alma cativa,
Por não soltar, o perdão, do ser interno.

- Não se ponha o sol, sobre a ira,
Disse o infinito mestre, Jesus:
Toda verdade dissolve, a mentira,
Quando se retira, o falso capuz.

Setenta vezes sete, eu quero perdão,
Sou filho do pecado, filho de adão.

Gilmar Queiroz
Enviado por Gilmar Queiroz em 06/09/2007
Código do texto: T641091

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Gilmar Queiroz
Laranjal do Jari - Amapá - Brasil, 41 anos
247 textos (4685 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 24/10/17 06:20)
Gilmar Queiroz