Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

TRISTEZA

A tarde morre no meu quarto sombrio
Trazendo lembranças da mulher amada.
Saudade inquietante no meu peito vazio
Que transforma emoção em quase nada.

Foste minha vida alegre, iluminada,
Vida de prazer, loucura e desvario,
Mas um dia fugiste sem razão e brio
Deixando-me sozinho na longa estrada.

Gostaria de saber se és feliz,
Se ainda és dama ou meretriz,
Se sentes saudade que devora.

Tu devias lembrar amargamente
Que meu amor morre lentamente
Como a triste tarde morre lá fora.
Carlos Melgaço
Enviado por Carlos Melgaço em 06/09/2007
Código do texto: T641229

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Carlos Melgaço
Vitória da Conquista - Bahia - Brasil, 59 anos
1147 textos (33631 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/10/17 15:45)
Carlos Melgaço