Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Sem borogodó (Menção ao borogodó de Rosa Pena)


Olhos castanhos de camaleão,
nariz traquino de tamanduá,
voz afinada entre sol e lá,
orelhas de quem presta atenção.
 
Um ar de recatada educação,
andar macio e descontraído,
cabelos, alguns anos já vividos,
cobrindo corpo e alma em comunhão.
 
Assim eu era quando a conheci!
Eu era um sorriso ambulante!
Um corpo esguio e aconchegante,
cheio de viço, que também perdi.
 
Hoje, eu desafino em si e dó:
Perdi o viço e o borogodó.
Herculano Alencar
Enviado por Herculano Alencar em 07/09/2007
Código do texto: T642814
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Herculano Alencar
São Paulo - São Paulo - Brasil, 63 anos
1438 textos (63168 leituras)
20 áudios (406 audições)
13 e-livros (3784 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 22/10/17 21:14)
Herculano Alencar

Site do Escritor