Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Pausada em pauta

Doce solidão que me enche a alma
toda contemplação não me cansa,
retraio na paz dessa imensa calma
como se eu fosse apenas  criança.

Isolo -me do barulho  sem ressalva
pois nada de fora não me alcança,
despida de medo minha vida é alva
branca, neve derramada e mansa.

Nada de dor sou apenas esperança
que flui do aconchego e me lança
no sossego que me deixo conduzir.

Se parar é recurso de quem avança
pausada em pauta meu corpo dança
ao som do silêncio que me faz sorrir.

sempresol
Enviado por sempresol em 13/09/2007
Reeditado em 21/09/2007
Código do texto: T651441
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
sempresol
Fortaleza - Ceará - Brasil
240 textos (7319 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 19/08/17 18:00)
sempresol