Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O avesso do plágio


Não hei de copiar-te a poesia,
se não me cabe a tua inspiração!
Não posso plagiar teu coração,
porque então eu te plagiaria!?

Dá-me, a minha paz como alforria,
e eu me esquecerei deste poema;
E pesarei, por ti, a minha pena;
E outorgarei, pra ti, a autoria.

Apenas peço que nesse momento,
teu coração se orgulhe do poeta
e da beleza do seu sentimento.

De resto... Acharás a porta aberta,
outros poemas para o teu intento,
e minha alma, por ti, descoberta.
Herculano Alencar
Enviado por Herculano Alencar em 30/10/2005
Código do texto: T65382
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2005. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Herculano Alencar
São Paulo - São Paulo - Brasil, 62 anos
1335 textos (57825 leituras)
5 áudios (264 audições)
13 e-livros (3206 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 08/12/16 02:38)
Herculano Alencar

Site do Escritor