Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

MINHA DEPRÊ ( mentirinha)

Ando esquecido de mim, por demais,
        minh'alma triturada em pensamentos
busca o lume dos teus olhos, corre atrás
de um novo fado e, em vão, lamento.

O amargo que me deu a Vida, esse tormento,
esse desgosto e essas dores tão fatais;
numa penúria cruel, como um detento,,
busco, insano, fugir das ilusões, mas são reais!

Devo arrastar esses grilhões pontiagudos
de tranças que o amor prisão me trama
ou assanhar a chaga da mordaz saudade?

Devo achar no céu mortal clemência em tudo
ou orar pelo pecado, o sangue que derrama
no meu peito? Só da morte herdarei felicidade!
Chaplin
Enviado por Chaplin em 15/09/2007
Código do texto: T653889
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Chaplin
Rio Grande - Rio Grande do Sul - Brasil, 72 anos
420 textos (29168 leituras)
1 áudios (139 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 19/10/17 21:45)
Chaplin