Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

“FINITUDE” (A ROSA E O VENTO)

Minha vida é como rosa, disfarçada
Dura não nunca, além da temporada
Das ventanias, dum inverno passado
Era presente, pelo frio, despetalado

A vida, como o vento, em disparada
Pendeu-se nua, pela lua, enfeitiçada
E pegou-me de surpresa, desleixado
Soprando no meu sonho empoeirado

Esboço insano – deveras conformado
Se rosa que deixa o vento perfumado
É a mesma que, por ele, é desfolhada

A vida, em meu rascunho inacabado
Inerte, como a rosa, é transformada
Em folha, em pó, em vento, em nada...

                                                    LUDY, sinto tanto a falta sua...
                                                    A vontade guardada para você,
                                                    quase pronunciou o seu nome...
Lobo da Madrugada
Enviado por Lobo da Madrugada em 20/09/2007
Reeditado em 27/10/2008
Código do texto: T660112

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Lobo da Madrugada
Curitiba - Paraná - Brasil
764 textos (335014 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/10/17 01:22)
Lobo da Madrugada