Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Réquiem

Saudoso mar que só(r)vi em Parnaíba,
Quanto de teu sal chora Portugal
Inda hoje, e mais quantos que proíba
 
Tupã de c(h)orar? Quantos, por ti, ó mar,
Foram assinalados na abissal
Glória de outrora, e quantos por ficar
 
Ficaram sobre um chão lavado em sangue?
Mil bandeiras e banzos concentrados...
Pois que hoje, neste chão queimado e exangue,
Não cantem mais poetas e soldados!
 
Tornemos a um passado feito a remos,
A pedir a um deus mais castigador
Força ou tostões, e reis ...bufões matemos,
A abrir-se o mar além do Bojador!
 
a 03-02-07
Luciano Almeida
Enviado por Luciano Almeida em 21/09/2007
Código do texto: T661949

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Luciano Almeida
Teresina - Piauí - Brasil, 38 anos
957 textos (39416 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/10/17 08:35)
Luciano Almeida