Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O DERRADEIRO GRITO

No profundo êxtase da vida humana,
Da liberdade, uma ave tão sedenta
Voa distante, toda soberana!
Rasgando as nuvens negras da tormenta.

Busca a paz gloriosa do Nirvana.
Inchado coração, quase arrebenta!
O céu escuro. O desespero irmana!
Que horror! Em tudo chove frio e venta.

A ave jamais encontrará o amor!
A Terra, aprisco de sofrer a dor...
O Nirvana está longe – no infinito.

Ave sedenta esquece a imensidade,
Morre em seu canto em terra de amizade
Soltando apenas derradeiro grito!
Lucan
Enviado por Lucan em 24/09/2007
Código do texto: T666236
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Lucan
Salesópolis - São Paulo - Brasil, 86 anos
1985 textos (88404 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/08/17 01:42)
Lucan