Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Anjo Querubim
 
Um anjo disse-me, ontem, descendo do céu
Vamos voar, meu mel, no frescor da manhã
Com a mente, embora , acesa que nem brasa
Senti-me cair das asas brancas de Orfeu 

Se vens então de Deus diga-me o que esperar?
Tinha que perguntar , a boca seca e cica
Em que esta vida implica , alma sequiosa
E em latente prosa  e pulsar de poeta

Fez-me uma linda festa,  e ao lume um provocar
E em transe luminar cheguei à compreensão
Um vento furacão levou-me ao desencanto
À mesa posta e em pranto  apresentou-me à Morte

E à malfazeja Sorte senhora da vida
Fechou-me as feridas ", um anjo Querubim
Cabeça de poeta
Enviado por Cabeça de poeta em 24/09/2007
Reeditado em 12/03/2008
Código do texto: T666799

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Osvaldo Brito, http://osvaldobrito.net). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Cabeça de poeta
Fortaleza - Ceará - Brasil, 64 anos
185 textos (29700 leituras)
1 e-livros (44 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 24/10/17 02:08)
Cabeça de poeta