Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

SE NÃO PODE, PRA QUÊ?

Ah, meu amor como eu quero te abraçar
Pediste e, eu te ouvi. É tua vez agora
Venha para os meus braços namorar
Liberta-te de tudo e me devora.

Quero ser teu anjo e, muito tua amiga
Mas, se eu te amar também serei amante
E, por favor, agora, só me diga
Amante não é quem ama delirante?

Então, é assim que eu quero te amar
Quero ser teu esteio, tua viga
Porto seguro abrigo e mais, teu mar.

Se algum dia eu chorar favor, não briga
Mas vem me abraça e, vê, vou me acalmar
Ah, se não pode ser, então, nem liga.
Tânia Regina Voigt
Enviado por Tânia Regina Voigt em 25/09/2007
Reeditado em 11/04/2009
Código do texto: T667287

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome da autora). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Tânia Regina Voigt
Pelotas - Rio Grande do Sul - Brasil
1026 textos (48154 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/10/17 17:39)
Tânia Regina Voigt