Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

PROCURO-TE



                                                    “Talvez numa jornada derradeira
                                            Tu possas escutar enfim, meu pranto,
                                           E vir para os meus braços, mais inteira

                                              Sem medos, com os olhos no futuro.
                                               Escute meu amor; eu te amo tanto,
                                            Às cegas, nesta angústia, te procuro”

                                                 (Marcos Valério Mannarino Loures)



Nessa jornada amor eu te procuro
Esse caminho faço, no entanto
Minha visão nublada pelo pranto
Tenta expulsar o espírito impuro.

Quero livrar-me, então, desse monturo
De vermes e vampiros qual um manto
Que querem me cobrir – calar meu canto,
Tornar-me um covarde – inseguro...

E agora me abandona assim sem dó
Deixando-me sozinho como Jó
A minha estrada está arrefecida...

Procuro-te às cegas nessa angústia
Possas ouvir meu pranto nem que custe a
Pra mim o meu suspiro e minha vida...

                                                          24/09/07
Gonçalves Reis
Enviado por Gonçalves Reis em 25/09/2007
Código do texto: T667969

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Gonçalves Reis
São Paulo - São Paulo - Brasil
1155 textos (73678 leituras)
1 áudios (107 audições)
1 e-livros (51 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 17/08/17 16:34)
Gonçalves Reis