Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Soneto Vagando.

Soneto Vagando.


As ruas estão escuras e solitárias
Parecem infinintamente intermináveis
Para passos já não tão estáveis
Que tentam chegar as várias

Saidas desta noite mísera
Para um vil mortal
Com sede de seu próprio mal
Alojado em sua víscera

Sem poder saciá-lo do fel
Destruidoramente quente e "insipidu"
Ficando ao abandono do acaso

Como pedaços do Céu
Feito de cristal que se partiu
Sem saber em que sonho passo.


Canindé, CE. 13 de Julho de 2005.
Copyright by Sérgio Gondim
Enviado por Copyright by Sérgio Gondim em 27/09/2007
Código do texto: T670956

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Citar nome do autor e link para a obra original.). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Copyright by Sérgio Gondim
João Pessoa - Paraíba - Brasil
11 textos (215 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 17/08/17 03:53)
Copyright by Sérgio Gondim