Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

                                                               
                              MENINA-MOÇA


 
                 Era doce a menina e mui formosa.

                Com suas brincadeiras me encantava;

                tinha a beleza e o viço de uma rosa;

                de seu candor eu  sempre me orgulhava.

 

                Neste mundo a vida lhe é ditosa.

                Porém de sua infância nada grava:

                era a menina-criança melindrosa,

                 pois a menina-moça despontava.

 

                          

                Cercada de amigos, vive em festa

                tendo junto de si um grande amor

                que a toda hora mui carinho lhe atesta.

 

                         

                 Menina-moça, tu não vês a dor.

                 Seja feliz a vida que te resta,

                 pois  será para nós lindo canto de honor...


                                                             (Soneto alexandrino)

Alda Corrêa Mendes Moreira
Enviado por Alda Corrêa Mendes Moreira em 27/09/2007
Reeditado em 04/12/2008
Código do texto: T671468
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Alda Corrêa Mendes Moreira
Niterói - Rio de Janeiro - Brasil
213 textos (14783 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/10/17 02:25)
Alda Corrêa Mendes Moreira