Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

HORAS DESERTAS
 

Na deserta estrada das horas
Emoções perdidas em desencontros,
Nas tantas inseguranças do agora
Em nenhum tempo me encontro.
 
Corpo nu e vazio, que se esgueira
No silêncio cortante das madrugadas,
Alma na cumplicidade dessa cegueira,
Emudecida em agonia, encarcerada...
 
Esperança consumida, ressequida,
Tombada no solar sombrio da solidão.
Olhar extenuado e distante da vida,
 
Perdido nos umbrais da escuridão,
Velando contrito a inútil sobrevida
Do amor agonizando em sua prisão...
 
 
 
07/09/2007
Anna Peralva
Enviado por Anna Peralva em 28/09/2007
Reeditado em 16/10/2009
Código do texto: T671964
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Anna Peralva
São Gonçalo - Rio de Janeiro - Brasil
1582 textos (61659 leituras)
3 e-livros (572 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/10/17 02:32)
Anna Peralva