Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

BEIJO ROUBADO

Ah, meu amor, quantas vezes que na madrugada,
Mesmo sem tu saber, um beijo te roubei
Por meu Amor e paixão se vivo censurada
Não ligo e, mesmo assim, meu corpo te entreguei

Mas, por teu amor incerto, colhi flor e espinho
Pra ti então deixei meu coração todo aberto
Que pena, tropecei logo pelo caminho
E, caminhando ainda que sem rumo certo

Por mais que eu estivesse muito só e, cansada
Nem assim desisti, nem por ter machucado
Ou deixado minh’alma doente e, rasgada

Mas se meu coração doesse magoado
E, minh’alma por isso mesmo, enxovalhada,
Nem mesmo assim desisti do beijo roubado.
Tânia Regina Voigt
Enviado por Tânia Regina Voigt em 02/10/2007
Reeditado em 08/04/2009
Código do texto: T676877

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome da autora). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Tânia Regina Voigt
Pelotas - Rio Grande do Sul - Brasil
1026 textos (48205 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 22/11/17 13:13)
Tânia Regina Voigt